Pool FM

You Are Viewing

A Blog Post

89 POOL FM – Uma curta história

Tantos estilos de rádio já passaram pelo dial, uns permanecem, outros “Já vão tarde!” e pouquíssimos deixam saudades.
Uma Rádio que deixou saudade com seu estilo singular, foi a Pool FM, com duas curtíssimas e saudosas histórias pelo dial paulistano.
A Pool Fm, foi uma tentativa de se trazer o estilo musical dos club´s para o rádio, algum comum nos primórdios do FM, no final dos anos 70.
Se uma pessoa gosta de ir aos club´s ouvir estas músicas , porque não ouvi-las no FM ?
Esta era uma pergunta, para se propor o estilo a ser adotado em uma nova emissora a ser instalada no dial paulistano.
Para contar um pouco desta história, não dos bastidores, porque eu escrevo , como um fã-ouvinte e com detalhes apenas das boas lembranças que tenho da Pool FM, tenho que voltar um pouco no tempo mais precisamente 2 anos antes.
Era o ano de 1982, a Rádio Bandeirantes FM 96,1, há pouco tempo, começava a transmitir em estéreo e já modificava sua programação, que antes era exclusivamente de MPB.
Aos poucos incluia no playlist, músicas internacionais, preferencialmente, a Black Music Americana.
Começam a dar novamente espaço para programas de DJ´s, coisa que havia desaparecido com o fim da Disco. Estes novos deejays vinham, a sua maioria de Clubs da periferia de São Paulo, fugindo um pouco do famoso eixo das Discotecas dos Jardins (bairro nobre da cidade).
Foi nesta época, que São Paulo, começava a conhecer DJ´s de casas noturnas, tais como, Toco, Contra-Mão, Rapshody, Tio Sam, Emerald Hill, Sunshine, Broadway, entre tantas outras.
Os programas viraram sucesso na emissora, que começa a investir neste segmento e estes deejays começaram a virar ídolos de uma nova geração.
Iraí Campos, Carmo Crunfli, Grego, Greguinho, Toni, Silvio Muller, Ricardo Guedes são alguns dos nomes que me vêem a lembrança.
O sucesso da Black Music na Bandeirantes, começa a incomodar a concorrência, que não aceita que aquele tipo de segmentação se tornar um sucesso perante o grande público.
Isto seria impossível ! Só um estilo musical conseguir tanta repercussão na mídia ?
Sim, o fato é que em 1984 a Bandeirantes FM alcançou o primeiro lugar no Ibope.
Qual foi o fator determinante para isso ? As músicas, os DJ´s, os locutorers ?
Foi por este sucesso que naquele mesmo ano surgia a Pool Fm.
“Surupiando” quase toda a equipe da Bandeirantes FM, a Pool Fm iria recriar o mesmo estilo, só que em outra freqüência.
Mudaram de casa, César Filho, Edmir Rabello, Pablo Garcia, com a inclusão de João Carlos (Joca) e todos coordenados por Julinho Mazzei, retornando ao Brasil e fazendo sua estréia como locutor de horário ao vivo.
Assim, estava formado o primeiro time de grandes locutores da nova casa, mais uma dezena de DJ´s e suas casas noturnas, que também se debandaram para a Pool FM, estava nascendo uma nova rádio e um novo estilo.
Literalmente nascendo, pois a freqüência de 89,1 mhz que a Pool Fm se instalou, não existia até aquele momento. Bem ao lado em 88,9mhz ficava a Rádio Cultura (Fundação Padre Anchieta), que num acordo, transferiu-se para os fundões do dial (Sim, 103,3 mhz em 1984 era os fundões, lá era o velho oeste naqueles tempos, não existia nenhuma emissora depois da Imprensa 102,5).
Oficialmente a emissora é uma concessão do município de Osasco, na região da Grande São Paulo, mas por força de brechas na lei, pode instalar estúdios, transmissores e antena na cidade de São Paulo.
Acredito ter sido o primeiro caso de uma situação que hoje é corriqueira no FM.
Dia 12 de outubro de 1984, começava oficialmente as transmissões da Pool FM, com um grande estardalhaço nos meios de comunicação, Outdoors espalhados pela cidade e comerciais na TV.
(A foto ilustrativa é o anúncio veiculado na Revista SomTrês de Outubro de 1984 e não jan/85, como circula na internet)
Concorrente direta da Bandeirantes FM, que mesmo esvaziada, continuava a manter sua linha de programação, a Pool FM em pouco tempo começou a se tornar a rádio referência do público jovem.
Mas infelizmente , isto não se transformava em publicidade e não gerava faturamento suficiente.
Quando a Pool Fm, surgiu , o Brasil já respirava um evento que iria abalar a mídia e todas as programações de rádio. O Rock In Rio.
É certo falar também que a “New Wave” já ajudava na modificação do estilo de música que os jovens ouviam.
Tudo junto : New Wave, a explosão do Novo Rock Brasileiro, as Danceterias de Shows ao Vivo e para fechar com chave de ouro o prórpio Rock in Rio.
Em janeiro de 1985 , era só o que se falava, Rockinrio pra cá, Rockinrio prá lá e a Dance Music ficava relegada a segundo, terceiro plano nas preferências do público.
Por sugestão dos deejays, a Pool FM, entrou nesta história, apresentando a sua versão para os fatos.
Começava a onda de remixes nacionais. Remix do Kiko Zambiachi, Remix do Kid Abelha, Remix do Barão Vermelho, Remix do Paralamas do Sucesso, até chegar ao topo com o Remix de Loiras Geladas do RPM, produzido pelo DJ Grego tendo como auxiliares Julinho Mazzei e Iraí encomendado pela gravadora do grupo e para ser lançado comercialmente.
É como se a Pool Fm, falasse para seu público : “Vocês querem Rock, então está aqui minha versão para o Rock”
Com tudo isso, os deejays, tornaram-se produtores musicais, as vendas de discos de Bandas até então desconhecidas fizeram milionários seus empresários.
E para a Pool Fm ? Como se canta em “Parabéns a Você” – Para a Pool FM NADA ! Nada mesmo !
Ao completar 1 ano de vida, foi isso que o mercado publicitário cantou para a rádio.
A audiência era ingrata com a rádio, com um ano a rádio não conseguia deslanchar, foi quando, a direção da rádio, resolveu chamar um novo coordenador com a incumbência de transformar o faturamento da rádio em lucro.
A Rádio é arredada ao Grupo Jornal do Brasil, dono da Rádio Cidade.
A primeira providência retirar o Pool do nome , já que limitava as chances de se conseguir outros patrocinadores do mesmo ramo de atividade, passou a ser apenas 89 FM.
No mês de novembro de 1985 , a Pool FM encerrava sua gloriosa participação no dial paulistano.
Deixando uma legião de saudosos fãs, ela está de volta há 11 anos, agora pela internet e para todo o mundo.
Texto de Humberto Jen
Share
8 Comments
  • José Reinaldo on 6 de outubro de 2013

    Show de programação, parabéns…

  • Aluízio Dangl Jr. on 18 de maio de 2014

    A Rádio Pool retornou em 1995, mas infelizmente também ficou pouco tempo no ar.

  • gattuprettu on 13 de abril de 2016

    So algumas observaçoes…a Bandeirantes nao era exclusivamente mpb,tocava a mesma programaçao que as radios convencionais e muito country.A Pool FM ja incluia rock em sua programaçao principalmente com bandas q ainda nem tinham estourado nas paradas ex. U2,Smiths,Nik Kershaw,Siouxsie,Go West alem de produzir remixes nacionais…tanto q o maior sucesso foi os remixes de Oculos do Paralamas e Amante profissional do Herva Doce,isto muito antes do oficial Loiras geladas do RPM

  • Leandro Alves Raimundo on 17 de maio de 2017

    Tenho até hoje alguns LPs que ganhei da Pool FM na época. E também, o histórico adesivo, que está guardado na minha gaveta. Praticamente acompanhei a rádio do inicio ao fim, era puro deleite. Ouvia a Bandeirantes FM, comecei a acompanhar a Pool, mas sem largar da Band. Bons tempos, quando o rádio tocava coisa boa. Porque hoje em dia… não sei se as música estão ruis, se eu estou ficando velho, ou os dois.

  • Alexandre Luiz Samaha Rabelo on 23 de janeiro de 2018

    Tinha 24 anos na epoca e possuia uma mega antena com booster e tudo e conseguia sintoniza-la na minha cidade distante 200 km de SP,nas famosas noite com tempo aberto,os raizes de radio entenderao,e por coincidencia tive um prblema de saude e fui tratar em SP e o medico ficava no mesmo predio da Pool FM,perto da praça Osvaldo Cruz,hj tem um shopping perto,fui na parte da tarde e conheci o Cesar Filho e quem estava montando o programa que apresentava a tarde,Irai Fieldsss e desci o elevador conversando com o patrulheiro Joca,que ficou espantado pela distancia da minha cidade em que sintonizava a radio.
    tenho ainda algumas K7 de cromo!!!!,com alguns programas da Pool, e para terminar OITENTA NOVE POOOOL FEME.
    obs o adesivo da radio ainda esta na janela da casa dos meus pais,gde abraço

  • Carlos Rossi on 26 de janeiro de 2020

    Esse foi o começo do fim do FM.Foi o sinal que fazer rádio de qualidade não dava lucro.Em 1995 tentaram voltar mas não ficaram sequer 1 ano no ar. Eu acompanhei as 2 pool. A única remanescente de programação Dance no Fm paulistano é a fraca Energia 97. Parei de ouvir depois da morte do DJ Ricardo Guedes (que também foi da Pool)e o fim do House Definition.O FM está condenado,em alguns países já não existe mais transmissões já que a forma do público ouvir música mudou, com o advento da Internet. Essa época de ouro vai ficar na História.

  • Jaime H Schramm on 17 de abril de 2020

    Tenho uma história parecida com a do Alexandre Luis. Morava em Joinvile, SC e eu e um amigo, fanáticos por este estilo de música, embarcavamos no carro parte da aparelhagem (Receiver Sony STR-434BS, Tuner Polyvox TP-5000 com Dolby, gravadores K7 (Sony, Gradiente C-464), antena de FM e booster e montava isso tudo na varanda de casa de praia do meu amigo, em São Francisco do Sul, SC, para gravarmos os programas de sexta a noite e sábados da Pool FM. A distância de São Chico para SP em linha reta dá uns 360 km. Só loucos para fazer isso. Depois voltávamos para Joinville com as músicas inéditas, exclusivas, os megamixes… Ficavamos p… da vida quando o sinal fugia, ficava MONO, de repente voltava forte, STEREO sem chiados… eita maravilha. Gravava tudo em fita cromo, até hoje tenho alguma coisa.
    Tentei jogar para o Youtube um megamix fara teste e deu problema de direitos autorais (alguém sabe como contornar isso?). Os programas do Julinho Mazzei e sua dinâmica de locução. Queria muito trocar em MP3 algumas gravações dos megamixes (em formato MP3) para relembrar aqueles bons tempos. Alguém afim?

  • Haroldo Silva on 23 de junho de 2020

    A Pool FM 95,3 MHZ foi uma emissora de rádio da cidade de São Paulo.
    Considerando a fase de caráter experimental, operou entre março/1995 e fevereiro/1996.
    Modulava através do prefixo ZYM 682, sendo uma concessão do município de Diadema. Seus estúdios ficavam na Avenida Dr. Arnaldo em São Paulo.
    Foi a segunda versão de um projeto que foi ao ar originalmente entre 1984 e 1985 na frequência de 89,1 MHZ, que hoje é ocupada pela 89 FM – A Rádio Rock.
    Tinha como slogan principal “Quality Comes First” (Qualidade em Primeiro Lugar).
    Foi coordenada pelo DJ Ricardo Guedes (1963 – 2010). Tinha como repertório musical um mix de flashbacks dançantes dos anos 1970 e 1980 com músicas dançantes dos anos 1990.
    A rádio especializou-se em divulgar o dance underground da década de 1990, como uma alternativa aos hits comerciais massacrados pelas FM´s jovens da época.
    Teve em sua equipe de locutores: Sílvio Brauná, Edinho Veronezze, Mônica Porto, Washington Luís, Jefferson Santos (Jeff), Alex Riccieri, Paulo Porto, Maurício Morales e Pérsio Júnior.
    Participaram também da rádio os DJ´s Fernando Villar, Orlando Jr., Sílvio Muller e Luís Benedetti.
    Destacavam-se em sua grade de programação os programas “Disco History”, “Pool Classics”, “Record Pool” e “Garage 70”.
    Foi lançado na época um CD denominado “Pool F.M. – The Essential Selection”, que contava com várias músicas da programação da rádio.
    No início de 1996 o Grupo Camargo de Comunicações (proprietário da rádio) começou a questionar os fracos índices de audiência da emissora, e, por fim, ao final de fevereiro daquele ano optaram por descontinuar o projeto e investir numa emissora adulta chamada Opus FM. Nesta rádio chegaram a serem feitas algumas homenagens à sua antecessora num programa de flashbacks denominado “Saturday Night Party”, que tinha como produtores os DJ´s Fernando Villar e Orlando Jr., que haviam participado da Pool FM 95,3 MHZ. Nestas homenagens eram tocadas várias músicas do playlist da Pool FM 95,3 MHZ e até vinhetas da mesma (devidamente editadas de forma a não aparecer o nome Pool).
    Mas, a Opus FM também não teve sucesso em sua empreitada, e, em março de 1997 tornou-se a Nativa FM, segmentada ao estilo popular, a qual encontra-se em atividade até os dias atuais.

Leave a Reply